Geléias & formigas

A discórdia tem sido sempre maior que a possibilidade de conciliação, e Rita Lee ficou de fora da recente retomada histórica dos Mutantes, por razões que possivelmente só eles próprios conheçam de fato (o resto é especulação de mariposas girando em torno da lâmpada, vide aqui).

@

O show “Pic Nic”, que chegou a São Paulo no fim-de-semana passado, parece conter, de mansinho, uma resposta pessoal de Rita Lee aos ReMutantes. Ao revival comemorativo de seu ex-grupo (construído exclusivamente com material criado e apresentado no intervalo 1968-1972, com e/ou na presença de Rita Lee, como ela tem ressaltado com propriedade), a mais profícua compositora brasileira contrapõe um revival pessoal, particular, quase totalmente fundado nos sucessos “bubble gum” criados e apresentados de 1977 em diante, com e/ou na presença de Roberto de Carvalho.

@

Como Rita lembrou no show do sábado 5, fazia longos quatro anos que ela não fazia shows na terra natal, São Paulo. Gripada, parecia mexida com a volta para casa. O público nativo (e/ou adotivo) a acolheu com compenetrado (e merecido) carinho.

@

E, no meio da extensa fileira de clássicos “bubble gum” de Rita & Roberto, lá estava a gostosa fossa pop de “Mutante”, de 1981, em que a popnarradora afirma e reafirma que se sente “como mutante/ no fundo sempre sozinho/ seguindo o meu caminho/ ai de mim que sou romântica”.

@

Num momento bubble-gum impagável de “Pic Nic”, Rita resgata a deliciosa revanche feminista de “Vingativa”, gravada em 1977, com humor, pelo grupo feminino Frenéticas (mas composta por Wagner Ribeiro de Souza, do grupo masculino Dzi Croquettes): “Você fez de mim uma hipócrita/ você fez de mim uma cínica/ você fez de mim uma mulher sem lar, uma malvada/ por isso eu sou vingativa/ vingativa/ vingativa/ por isso eu sou vingativa/ tenho até asco de você”.

@

E, antes de Roberto de Carvalho possa reclamar no contracanto que “ai, meu Deus do céu, como essa mulher reclama!”, a letra de “Vingativa” conclui: “Você me trata como um ser qualquer/ ah, não me quer bem/ não me tem amor/ não me faz carinho/ não me dá uma flor”. 

@

Piquenique completo, com grama & riacho, riso & siso, sol & chuva, alegria & queixume, geléias & formigas.

 

Tags: , , , , ,

4 Respostas to “Geléias & formigas”

  1. guto Says:

    Você leu a carta do Sérgio Dias, falando em nome do Mutantes? E esse trecho?
    “Fiquei e estarei sempre de luto por Arnaldo e com Zélia creio que me apressei ao julgá-la uma Mutante…Ela parecia tanto sê-lo mas descobri que em vez de Mutante ela é uma “Transformer” . Ela serviu para provar que Mutantes é maior do que qualquer um de seus membros individuais…”
    Acho que a Rita tem razão mesmo de não requentar essa onda

  2. Pedro Alexandre Sanches Says:

    Ei, Guto, onde é que tem essa carta inteira? Eu não li, não…

  3. guto Says:

    Original Message —–
    From: Imprensa MUTANTES – Márcia Stival
    To: undisclosed-recipients:
    Sent: Wednesday, April 02, 2008 3:25 PM
    Subject: MUTANTES – DECLARAÇÃO OFICIAL À IMPRENSA

    MUTANTES – DECLARAÇÃO OFICIAL À IMPRENSA

    Mutantes Depois…

    02 de abril de 2008

    Faz alguns meses que Mutantes tem preparado a sua resposta aos nossos fãs que esperam ainda uma declaração oficial nossa, uma vez que houve significativas mudanças em nosso grupo.

    Eu e Dinho sempre achamos que fofocas devem ficar para as titias e vovós enquanto se divertem tricotando a vida alheia, portanto decidimos que a melhor maneira de dar uma satisfação ao mundo, e a vocês que nos acolheram com tanto ardor e vida é através de pronunciamento.

    O nosso pronunciamento será feito com música, pois afinal este é o nosso idioma, idioma este da alma e onde as palavras são ditas com mais do que um simples propósito musical, mas sim com arte e nossa total emoção.

    Fiquei e estarei sempre de luto por Arnaldo e com Zélia creio que me apressei ao julgá-la uma Mutante…Ela parecia tanto sê-lo mas descobri que em vez de Mutante ela é uma “Transformer” . Ela serviu para provar que Mutantes é maior do que qualquer um de seus membros individuais…

    Bom, nós Mutantes fomos transcendidos por nossa música. Assim foi durante mais de 30 anos onde ela se fez viva por gerações após gerações e transpôs todas as impossíveis barreiras que normalmente um grupo aspirante tem pela frente.

    Nós Mutantes sem gravadora, sem estarmos juntos, sem ter um disco, sem tocar em rádios, sem jabá, sem empresário, isto é, sem fazermos absolutamente nada a não ser termos feito a nossa música e arte com honestidade, conseguimos o impossível, só para provar que nada o é…

    Em três meses nós estávamos tocando nos maiores e mais importantes palcos do mundo de Barbican em Londres à Hollywood Bowl em L.A., do sonhado Filmore ao Festival de Pitchfork de Milão à Lincoln Center e muitos outros que agora já são história como o Aniversário de São Paulo, grato momento em minha vida…

    Mutantes em dois anos se estabeleceram como uma banda internacional de alto prestígio com o respeito de grandes formadores de opinião com Beck, Sean Lennon, Devendra Banhart e muitos e muitos outros dentro da arte em geral até a mais importante e especializada imprensa mundial como NY Times, que nos agraciou com a capa contendo críticas que no mínimo nos fez muito orgulhosos de sermos os brasileiros que quebraram a “barreira do som”, com nossas guitarras feitas em casa e nossas músicas e atitudes tupiniquins.

    Agora temos um novo passo a dar, creio ser este o real motivo para a nossa reunião e retorno aos palcos do mundo, um projeto novo e virgem, um novo CD de músicas inéditas.

    Eu e Dinho estamos completamente felizes em estarmos gravando agora.

    Tentei desde o começo junto a meu irmão e à Zélia formar um núcleo de criação, mas foi infrutífero, pois eles não quiseram fazer músicas novas. Mas para espanto meu e total felicidade, em São Paulo, no aniversário da cidade, me reencontrei com Tom Zé e nos juntamos como parceiros. Ele é o parceiro que pedi a Deus, além de outros como Devendra Banhart que fez uma participação nesta primeira música cantando conosco. Tenho trabalhado há dois anos em compor junto com nossa maravilhosa banda e com Dinho este novo trabalho, e agora posso afirmar com a maior felicidade do mundo: “Sim estamos muito vivos e viemos para ficar”. Os músicos que chamei para formar nossa banda de suporte para o Barbican se tornaram indispensáveis, pois por graça divina vieram e couberam como luva em nossa idéia e filosofia artística. Assim como Dinho e Liminha uma vez conquistaram seu lugar na banda eles também o fizeram, eles são os Mutantes de hoje, filhos de nossas gerações sementes musicais e antes de tudo nossos maiores cúmplices. Grande Vinicius, Vitor, Henrique, Fábio, Simone e Bia.

    Nós Mutantes estamos por fim felizes, e sem empecilhos que travem as nossas rodas da vida e da fortuna no grande Tarot do Universo.

    Estaremos agora entregando a todos vocês, a nossa música, a primeira de muitas que estamos compondo…chama-se Mutantes Depois e é sobre vocês o nosso público os reais mutantes de cuja energia somos feitos, como uma pessoa só…

    Queridos, que imensa saudade de tocar para vocês e de vê-los felizes e brilhando junto conosco…

    Mutantes somos todos nós, aqueles que sonham e vivem com verdade os seus ideais no olhar na alma e no coração…

    Que o Grande Arquiteto do Universo abençoe a todos e espero que se divirtam com a nossa música assim como nós estamos…

    Um enorme ardoroso abraço

    Sérgio Dias

    Mutantes

    Contatos Imprensa- Márcia Stival

    Fones/ Fax: 11 3205 4651/ 11 3532 1285/ Celular: 11 8122 5651

    e-mail: imprensa@consultordeempresas.com.br

    MSN: easysoluctions@hotmail.com

  4. Marcio Gaspar Says:

    acho sinceramente uma bobagem essa obsessão do serginho com os mutantes. morreu, morreu – desde que a rita saiu (ou ‘foi saída’) e o arnaldo ‘viajou’ e não voltou. aquela sobrevida, de pastiche do yes, já tinha sido constrangedora. e essa última, só revisitando coisas antigas pra ganhar um troco, também não foi muito melhor. o serginho deveria gravar um disco-solo, formar outra banda, sei lá, mas mutantes? esquece.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: